descricao

A Condessa e o Bandoleiro faz única

apresentação no Sesc Santo Amaro

 

O espetáculo foi eleito o Melhor Espetáculo Jovem pelo Prêmio São Paulo de

Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem e ainda concorreu na categoria Melhor Atriz

 

Dia 11 de agosto, sábado, às 17h, a Cia Barracão Cultural faz única apresentação do espetáculo A Condessa e o Bandoleiro, na Convivência do Sesc Santo Amaro, grátis.

Uma condessa entediada com a nobreza sonha com uma vida de aventuras. Um temido bandoleiro vive todo e cada dia no limite do perigo. As histórias tão diferentes destes dois personagens acabam se cruzando de uma maneira lúdica e bastante brasileira neste espetáculo.

Voltado para o público de todas as idades, o espetáculo preza pela acessibilidade e democratização de sua mensagem, unindo elementos do teatro de clown e das danças e musicalidades da cultura brasileira nordestina para contar sua história.

Na peça, a condessa entediada, seu acompanhante, o barão e sua ama decidem sair da vida tediosa da riqueza e atravessar a floresta em direção a um baile. No caminho, são obrigados a pernoitar em uma taberna, onde se encontrarão com o temido bandoleiro Zé Facada, que os colocará diante de um novo mundo que mudará suas visões de si mesmos e dos outros.

Com composições originais executadas ao vivo pelos atores (e com o apoio de preparação de Dani Zulu, do grupo Barbatuques), a música tem papel fundamental para a construção da narrativa. “É, de fato, um espetáculo amarrado pelas canções e pela sonoridade”, afirma Dr. Morris, responsável pela trilha sonora. “São cerca de oito músicas, com referências de ritmos brasileiros como maracatu, frevo, xaxado e congada que buscam colocar o foco na canção como um elemento teatral”.

"Curto, dinâmico, divertido, alegre, vistoso, capaz de atrair todas as faixas de idade. Assim é A Condessa e o Bandoleiro". Dib Carneiro Neto - Revista Crescer

Como boa parte das cenas se passam na taberna do bandoleiro, barris de madeira são o elemento cenográfico principal e servem de suporte para todos os momentos da encenação, sendo inclusive adaptados para receber instrumentos percussivos de origem brasileira como alfaias e chocalhos.

O público é parte integrante, seja pelas suas reações ou por suas intervenções e, segundo a atriz Eloisa Elena, é justamente esse um dos prazeres de se apresentar no espaço público.

Para o diretor Fernando Escrich, isso é parte fundamental do que é fazer teatro: “É um espetáculo que não dá pra classificar, é pra todo mundo. Isso porque o teatro é assim: não é infantil, nem adulto. É teatro. E a ideia de tornar ele popular e acessível tem a ver com um resgate da função social do ator”.

Função social esta que é discutida diretamente na narrativa do espetáculo que fala sobre assuntos pertencentes a todos nós: a tolerância e o convívio entre pessoas de mundos muito diferentes, que se conhecem e se identificam naquilo que têm em comum.  

“Existe um jogo, os atores se vestem na frente do público e deixam claro que aquilo é uma encenação. A plateia mergulha sem pensar duas vezes. E já que queremos atingir a qualquer público que seja, a música nesse contexto serve para afirmar nossa linguagem: trazer encantamento e poesia para a história”, conclui Fernando.

O espetáculo A Condessa e o Bandoleiro estreou em maio de 2014, em SP, e já realizou apresentações em diversos Parques e Unidades do Sesc da cidade de São Paulo e interior do Estado e já foi visto por mais de 25.000 pessoas em mais de 100 apresentações. Integrou a programação do Festival de Teatro Infantil de Registro, o Circuito Cultural Paulista, a Mostra de Teatro de Extrema, o FILO - Festival de Teatro de Londrina e a Viagem Teatral do Sesi.

Sobre a Cia Barracão Cultural

A Cia Barracão Cultural é um núcleo de criação e produção que tem como proposta realizar projetos que priorizem a pesquisa de temas e de linguagem, que sejam acessíveis e atendam a diferentes públicos. Formado por alguns parceiros fixos e outros convidados a integrar cada trabalho, desenvolve há 16 anos um exercício permanente de criação e produção de espetáculos, que obtiveram excelente acolhida de crítica e público.  Faz parte do repertório da Barracão Cultural espetáculos para o público adulto, infanto-juvenil e também um espetáculo concebido para ruas e espaços abertos.


FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia: Angelo Brandini

Direção: Fernando Escrich

Elenco: Eloisa Elena, Nilson Domingues, Fabio Ferretti, Alexandre Maldonado e Cláudio Queiróz

Direção Musical: Dr Morris

Cenários e Figurinos: Marco Lima

Iluminação: Victor Merseguel, Fábio Ferretti e Eloisa Elena

Preparação Corporal e Coreografias: Andrea Soares

Operador de Som e Luz: Maurício Mateus

Administração: Tetê Ribeiro

Realização: Barracão Cultural

Produção Executiva: Nascedouro Gestão Cultural

 

SERVIÇO
A Condessa e o Bandoleiro
Dia 11 de agosto de 2018
Sábado, às 17h
Local: Convivência | Duração: 60 minutos | Classificação: Livre | Grátis


SESC SANTO AMARO

Bilheteria e horário da unidade: Terça a sexta, das 10h às 21h30. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30.

Endereço: Rua Amador Bueno, 505.

Acessibilidade: universal.

Estacionamento da unidade: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional (Credencial Plena); R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional (outros).

Preço único mediante apresentação de ingresso (a partir das 18h): R$ 7,50 (Credencial Plena) e R$ 15,00 (outros).

Disponibilidade: 158 vagas para carros e 36 para motos. A unidade possui bicicletário gratuito.
 

Assessoria de Imprensa:
Com Canal Aberto | Márcia Marques | Daniele Valério
Contatos: (11) 2914 0770 / 9 9126 0425

marcia@canalaberto.com.br| daniele@canalaberto.com.br

ASSESSORIA DE IMPRENSA SESC SANTO AMARO
imprensa@santoamaro.sescsp.org.br

Diego Oliveira | (11) 5541-4036 | diego@santoamaro.sescsp.org.br
Natália Pinheiro | (11) 5541-4036 | natalia@santoamaro.sescsp.org.br
Willian Yamamoto | (11) 5541-4016 | willian@santoamaro.sescsp.org.br

Compartilhar :